Pássaros Livres


    
    Passarinho na gaiola não canta, lamenta!

    Ser livre é da sua natureza!
    Nasceu para ser livre, um pássaro preso nunca aprenderá a voar!

    A pior punição a qualquer ser vivo é "privar de sua liberdade”, não existe justificativa a não ser a de posse, e o homem é insensível quando o assunto é posse e/ou possessão.

  - É meu.... eu comprei, coloquei numa gaiola linda!
    Eu sei que ele gosta, até canta.
    Ou será que lamenta?

     Cantores Presos!


     
      Na competição de canto de pássaros realizada no sul da Tailândia, os "artistas” ficam todos presos nas gaiolas e nunca ganharam os céus.

     É comum ouvir o dono de pássaro dizer que o pássaro quando canta chama outros que acabam caindo em alçapão, ou seja, outro pássaro foi chamado pelo pássaro preso em seu lamento e o canto de socorro fez outra vitima.


        

      O que lamenta o pássaro preso?

      Lamenta não poder desenvolver sua tarefa de polinizador, lamenta não poder comer as sementes dos frutos nas árvores, que ao passar pelo seu estomago e receber a acidez quebra a dormência das sementes e ao evacuar lança-as ao solo para que nasçam novas plantas.
Muitos alegam que por ter nascido em cativeiro, não sabem o que e liberdade, e portanto, não sofrem e pode passar a vida toda na gaiola. Você acha?

 

      

     O "carcereiro do pássaro preso” justifica dizendo que fornece água, sementes de alpiste, painço, vitamina, fornece ainda uma banheira para o pássaro preso tomar banho e ainda tem a certeza que o pássaro gosta de sua linda gaiola. 

      Mas priva o pássaro de sua maior virtude, voar!

 

Quanto você daria para poder voar?
Sair de sua casa e ir até o mar em um dia lindo de verão, dar um mergulho no mar e voltar assistindo o por do sol. Isso não tem preço.


O Brasil é o segundo país do mundo em diversidade de aves, com 1825 espécies a Colômbia é o primeiro, a cidade de São Paulo tem 400 espécies de aves que podem ser encontradas na cidade, cerca de 30 espécies como bem-te-vi, sabiá-laranjeira, sanhaço, azulão, beija-flor, canários são figurinhas fácil em toda a capital, segundo a Secretaria do Verde e do Meio Ambiente.


      O principal objetivo da educação ambiental é formar pessoas capazes de terem atitudes diferentes, que criem coisas novas e não simplesmente repetir os erros das gerações passadas.

      A Companhia Ecológica lança o "Projeto Pássaros Livre”


Vamos fomentar a convivência em harmonia com os pássaros livres.
Receba a visita dos pássaros todos os dias, para isso basta montar um comedouro para pássaros livres em sua casa, em seu condomínio e na sua escola.
Observará a que seu jardim ganhou vida!


     
Algumas regras para que seu comedouro:


      a)- O comedouro tem de estar + ou - a 1,50m de altura, o suficiente para que cães, gatos e outros não possam acessar.
      b)- Fixe o comedouro próximo a uma árvore para que os pássaros tenham sombra e um ponto de abrigo, antes de ir para o comedouro.
      c)- Você pode servir no comedouro, um verdadeiro "restaurante Self Service”: Sementes de Alpiste, painço, girassol, arroz, migalhas de pão, frutas como mamão, banana, goiaba, abacate. Não se esquecendo de colocar sempre água fresca.
      d)- É importante higienizar bem seu comedouro, atenção especial com as garrafinhas com água e mel para os beija-flores, é preciso trocar a água todos os dias e uma vez por semana lavar com cloro.
      e)- Se tiver espaço plante árvores frutíferas elas por si ajudam a atrair pássaros.


 

Acreditamos que pequenas atitudes em conjunto nos aproximarão de uma vida sustentável.
O projeto "Pássaros Livres” é uma das primícias do programa CONDOMÍNIO VERDE AZUL.
O tráfico tortura e mata milhões de aves por ano, o tráfico só existe porque existe comprador.

 

 


Enquanto houver quem compra, sempre haverá quem vende, é simples assim.

 

A estimativa é que o comércio ilegal de animais movimenta pelo menos US$ 10 bilhões por ano, US$ 1 bilhão só com espécies brasileiras.

      

De cada 10 aves, 08 morrem na captura ou transporte, quando comprar uma ave lembre-se que oito morrerão até esta chegar a você 


 
                 

Pássaros Livres

 

A Polícia Federal e a Polícia Ambiental vêm fazendo sua parte, mas você pode ajudar, não comprando animais silvestres e denunciando traficantes.


      IBAMA: 0800-61-8080
      linhaverde.sede@ibama.gov.br
 
      Polícia Ambiental:
      www.pmambientalbrasil.org.br 
      - São Paulo: 11 5082-3330
      - Rio de Janeiro: 21 2701-8262
      - Belo Horizonte: 181 (Disque Denúncia) ou 31 2123-1600