Mariana


 

Os alunos do curso Sala Preta organizaram uma homenagem ao Rio Doce e à todas as cidades atingidas pela irresponsabilidade em Minas. 

Confira.

Vídeo de Brenda Coelho

"O doce choro de Mariana" 
Letra: Erick Soares e Rafael Crooz
Música: Erick Soares

O choro de Mariana 
Cruza Valadares
Minério e Lama
Invadindo lares
Vou me cobrir
Com lençol freático
Que traz o barro do descaso do escárnio que a Samarco escarrou

Rio das Pedras e Furquim
e o Rio do Carmo
Ribeirão Turvo
E Cachoeirinha
Gualaxo do Norte
Timóteo e Ipatinga
Pedem perpétuo socorro pois o barro vem do morro e traz o lodo que ninguém mais desejou

Barigui
E Pedra Corrida
Barra do Cuieté
Vitória e Colatina
Baixo Guandu
Em seu Resplendor
elevam a dor de tantos anos que por tanto carregamos
já trazendo em sua corrente mercúrio, minério, enchente
que assola nossa gente
de uma forma que o Bataclã não assolou

Salve-nos oxum
Devolva nossas águas
E o sabor agridoce
De margens amargas
E o rio doce
Fica na memória
Da história de um povo que pensou que a vida fosse bem mais doce do que a Vale calculou